Sinopse

Sinopse

Lançada originalmente em três partes, MINISTÉRIO DO ESPAÇO conta uma história alternativa da “Corrida Espacial”.

Na nossa realidade, os EUA e a (então) União Soviética sempre foram “rivais” nessa disputa tecnológica e política.

Nesta HQ, escrita por Warren Ellis e ilustrada por Chris Weston, entretanto, quem conquista o espaço não são os americanos ou os russos, mas a Inglaterra! Assim, todo o programa espacial é mostrado sob uma perspectiva britânica que lembra bastante aqueles clássicos seriados com marionetes produzidos por Gerry e Sylvia Anderson nos anos 1960.

Nessa aventura empolgante, um pelotão inglês chega até as instalações de foguetes em Peenemünde antes dos americanos e russos e captura os cientistas e técnicos alemães envolvidos na criação dos foguetes V-2, numa ação similar à da nossa História.

Assim, esse grupo de visionários é usado para a criação do chamado “Ministério do Espaço”, cuja missão é desenvolver tecnologia espacial britânica que será usada para a ampliação do Reino Unido.

Warren Ellis, conhecido por utilizar temas polêmicos e adultos em suas obras, consegue criar uma cronologia bastante possível dentro desse “olhar britânico”, mostrando que todos os avanços tecnológicos não seriam nada sem a ousadia e a coragem dos primeiros pioneiros dessa conquista espacial.

No posfácio desta edição em quadrinhos, o autor revela que se inspirou muito no antigo quadrinho Inglês Dan Dare, considerado por muitos uma versão britânica de Buck Rogers. Chris Weston, o ilustrador, se inspirou no estilo de seu mentor, o renomado desenhista Don Lawrence!

Autores

Autores

WARREN ELLIS

Warren Girard Ellis nasceu em 16 de Fevereiro de 1968 e é um escritor Inglês de quadrinhos, romances e roteiros para a TV famoso por suas histórias cheias de conteúdos tecnológicos e polêmicos e também por ser uma figura atuante na internet. Depois de trabalhar numa livraria, num pub e passar por empregos pra lá de inusitados, ele começou sua carreira de escritor na revista independente inglesa Deadline, com uma história de 6 páginas em 1990. Depois disso, fez algumas histórias do Juiz Dredd, Dr. Who e outras.

Em 1994, começou a trabalhar para a Marvel Comics, com a série Hellstorm: Prince of Lies.

Também escreveu algumas histórias para a linha 2099, da mesma editora, assim como uma sequência para a revista Excalibur, um arco de quatro partes para a revista do Thor chamado “Worldengine”, Wolverine e outras coisas.

A partir daí, Ellis produziu diversos trabalhos para DC Comics, Caliber Comics e Image Comics/Wildstorm, onde escreveu a minissérie DV8 e assumiu o título StormWatch, transformando-o numa das melhores séries de super-heróis do momento. Esse sucesso foi seguido de The Authority, uma espécie de versão mais adulta e violenta de como a clássica Liga da Justiça (da DC Comics) deveria ser.

Em 1997, foi lançada a aplaudida série Transmetropolitan, de sua autoria. Depois, em 1999, ele escreveu um dos melhores trabalhos de sua carreira: Planetary. Com a arte deslumbrante de John Cassaday, esta série presta homenagens a uma infinidade de universos ficcionais da cultura Pop. Em 2001, a Image Comics publicou os dois primeiros números de Ministry of Space, mas a série só teria seu terceiro e último número lançado em 2004, por causa de muitos atrasos do desenhista Chris Weston...

Em 2003, Ellis escreveu Frequência Global, uma série de 12 partes para Wildstorm, e continuou a trabalhar para diversas outras editoras, incluindo DC, Avatar Comics, AiT/Planet Lar, Cliffhanger e Homage Comics. No ano seguinte, ele retornou ao gênero de super-heróis para a Marvel. Nos anos seguintes, continuou trabalhando para diversas editoras.

Em 2007, enquanto atuou fortemente em foruns na internet, lançou seu primeiro romance Crooked Little Vein, pela William Morrow (um selo da HarperCollins). Ellis continua atuando como escritor para diversas editoras e seus trabalhos são sempre aplaudidos no mundo todo.

CHRIS WESTON

Weston nasceu em Janeiro de 1969, em Rinteln, Alemanha, tendo vivido em diversos países durante sua infância. Sua carreira começou auxiliando o renomado ilustrador Don Lawrence, de quem foi aprendiz durante um ano.

Ao final desse período, ele foi contratado para ilustrar histórias do Juíz Dredd. Ainda na 2000 AD, ele também trabalhou com o escritor John Smith na série de histórias “Indigo Prime”. O trabalho de Weston no mercado americano começou na revista do Monstro do Pântano, quando era escrita por Mark Millar.

Em seguida, ele também ilustrou histórias para Os Invisíveis, Starman, JSA, Lucifer e The Authority, para a DC/WildStorm.

Na Image, ele produziu The Filth (com Grant Morrison) e Ministério do Espaço (com Warren Ellis). Mais recentemente, sua arte pode ser vista na série Fantastic Four: First Family (2006), com texto de Joe Casey e The Twelve (2008), uma série de doze partes escrita por J. Michael Straczynski.

Ele continua escrevendo e ilustrando uma série de histórias fechadas para a 2000 AD, além de ilustrar capas e, eventualmente, algumas histórias para as editoras americanas.